2.1. 1. TAL

Zope Page Templates – índice

A linguagem de atributo TAL (Template Attribute Language) permite que elementos de um documento seja substituído, repetido, ou omitido.

Por exemplo, uma página dinâmica ZPT (utilizando TAL) mais simples poderia assemelhar-se à isto:

<title tal:content=“here/title”>Page Title</title>

O atributo tal:content é uma declaração (comando) TAL. Perceba a presença de um espaço de nomes (namespace) XML (tal:), a maior parte dos editores HTML não dá atenção, não se incomoda, com a parte que não é compreensível por eles e não suprime os atributos que considera estranhos. Dessa forma a estrutura ou a aparência da página não será alterada quando interpretada por um editor HTML ou um navegador Internet. As páginas TAL são interpretadas pelo servidor Zope, uma vez demandadas pelo navegador.

Em TAL, o comando content indica que o conteúdo do tag HTML title será substituído, e here/title é uma expressão da qual o resultado será o texto a inserir no corpo do tag title.

A maioria das declaracões TAL precisam de expressões, mas a sintaxe e as semânticas dessas expressões não são parte do TAL. O TALES (Template Attribute Language Expression Syntax) é recomendado para este proposito.

1.1. Demonstração do segundo princípio ZPT

Considera uma pagina ZPT com o seguinte conteúdo:

<title tal:content=“here/title”> Texto Exemplo </title>

Quando você vê um template ZPT num editor HTML como o Dreamwaver o texto da tag title “Texto Exemplo” ocupa o lugar do texto dinâmico; quando a página for interpretada pelo Zope será gerado texto dinâmico da expressão here/title . O template pode então ser considerado como um exemplo fiel de representação dos documentos como aparecerão mais tarde no navegador, o que facilita bastante o trabalho dos designers.

1.2. Sobre declaracões (comandos) TAL

Existem comandos TAL que substituem a totalidade do tag (incluindo seus marcadores e seu conteúdo/contexto), apenas o seu conteúdo, ou simplesmente apenas seus atributos. Você pode fazer também repetir várias vezes uma tag ou retirá-lo inteiramente.

Todas estas características juntas, permitem definir a estrutura dos documentos e gerar seu conteúdo dinamicamente. Porém, apesar de relativamente potente, utilizando TAL não se pode criar sub-rotinas ou classes, escrever laços (loops) complicados ou testes de múltipla escolha, ou realizar algoritmos complexos.

1.3. Particularidades

A linguagem TAL não é deliberadamente tão potente e de uso universal como uma linguagem de programação padrão. Com efeito, ela foi feita para ser utilizada dentro de uma arquitetura (como Zope, por exemplo) na qual outros objetos irão tomar para si a responsabilidade de gerar a lógica de negócio da aplicação, tarefas independentes da página com a diagramação visual HTML. Em geral os códigos de uma aplicação Zope são escritos na linguagem Python.

Por exemplo, TAL seria muito útil para a geração de uma fatura, criando uma linha para cada elemento, e inserindo a descrição, a quantidade, o preço, etc. Embora ela não será utilizada para criar o registro da fatura no interior da base de dados ou para interagir com um sistema de pagamento.

Anúncios

~ por Fernando Felix do Nascimento Junior em 25/07/2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: